Artistas

< Voltar à Listagem

TEATRO DO MONTEMURO

O Teatro do Montemuro iniciou a sua atividade em 1990, trabalhando de uma forma experimental até 1995. A ausência de atividades culturais, a falta de oportunidades e o inconformismo levaram um grupo de jovens a investir a sua energia num projeto que lhes permitiria fixarem-se na sua terra. Hoje, a pequena aldeia de Campo Benfeito (em Gosende, Castro Daire), encravada entre os montes da serra do Montemuro, tornou-se um local de referência na criação, difusão e programação artística.

Germinação
Alpindo e Boleta são dois amigos gaiteiros
também pantomineiros.
Para eles a vida é jardinagem
e uma constante viagem.
Gostam tanto de histórias e de viajar,
que levam nas mochilas muito que contar.
Falam tanto de reis da história de Portugal
como de palavrinhas inventadas com sabor musical.
Fazem germinar ideias
como o rio dá lampreias.
Um podia ser Florindo e a outra Borboleta
mas, ei-los, meninas e meninos, Alpindo e Boleta,
num teatrinho de canção
que se chama Germinação..

À espera que volte
O homem forte e bom que vem ao nosso encontro, é Piotor. Piotor não é português. Caiu de um avião de carga numa noite de temporal, numa serra árida onde depois de muito andar no escuro, encontra um cão. Esse cão é pastor e leva-o para junto do seu rebanho. O rebanho leva-o para a aldeia. Na aldeia há um teatro e o vazio que Piotor sentia, preencheu-se. Piotor trouxe consigo uma história sobre a água… sobre uma gota de água que ao cair do céu da Rússia, transforma as crianças que a querem ouvir, em pequenos russos que em vez de mãos, têm o poder de trazer a chuva e o dilúvio para dentro de casa. Quando a história termina, as crianças só esperam que a gota de água volte a cair para refrescar os seus dedos…
O Teatro do Montemuro vê no projeto “À espera que volte” a necessidade de reflexão e consciencialização, através dos mais jovens, sobre a importância da água e sustentabilidade dos recursos naturais. A água é um bem essencial para a nossa existência/sobrevivência, e nós… temos consciência disso?

ANTERIOR SEGUINTE