Artistas

< Voltar à Listagem

ASTRO FINGIDO [PT]

A Astro Fingido é uma associação cultural sem fins lucrativos. As suas produções partem da realidade circundante para a construção de espetáculos de teatro cujas dramaturgias traduzem a atualidade. A atividade artística abrange também a formação, com oficinas de teatro e artes plásticas, bem como de Filosofia com Crianças, aliando a arte e o pensamento crítico para a construção de uma cidadania plena. É membro da Performart e da Plateia.


O Bosque do Piripak é uma criação que nos fala dos medos. De que temos medo? Do escuro? Do silêncio? De não sermos aceites pelo outro? Que se faz quando se tem medo? Foge-se? Enfrenta-se? Todos têm medo de alguma coisa? Até os adultos? Não nos ajuda o medo a sermos cautelosos e a livrar-nos do perigo? Então, o medo será sempre negativo? Duas jovens, a Zé e a Zé!, enfrentam uma tarefa desafiante, uma nova experiência artística: pela primeira vez vão pintar um graffiti. Não sabem bem como fazer ou por onde começar, mas enquanto a Zé arrisca e pinta a primeira coisa que lhe vem à cabeça, a amiga Zé fica quieta, muita parada, com receio de errar. Quantas vezes mesmo nós, adultos, deixamos de levar a cabo um projecto com medo de errar? O melhor mesmo é verbalizar, e em voz alta, os nossos medos. Todos os medos. Medos que crescem e diminuem à medida da idade e da experiência, e que quando se extinguem dão lugar a outros medos. Sim, provavelmente não nos livramos deles, mas podemos espantá-los através da expressão artística.

ANTERIOR SEGUINTE